contato
central cliente download login meu orçamento central atendimento twitter facebook treinamentos

Casos de Sucesso

Conheça algumas de nossas soluções que foram um sucesso para nossos clientes e fornecedores. Veja e avalie nossa capacidade produtiva e compromisso com a qualidade.
Data: 18/11/2011

Sama adota Arquitetura Integrada em mina de crisotila

Necessidade:
Atualizar a base de controle existente adotando uma tecnologia com mais recursos e capacidade de expansão, além de agregar continuamente segurança ao processo, para proteger trabalhadores e meio ambiente.
Sama
Sama
Sama adota Arquitetura Integrada em mina de crisotila

Soluções

Solução
• ControlLogix como plataforma de controle;
• FactoryTalk AssetCentre para gerenciamento de ativos;
• Switch Stratix 8000 para conexão de E/S remotas.

Resultados
• Facilidade para manutenção;
• Acréscimo de diagnósticos;
• Redução de hardware (CPUs);
• Incremento na velocidade de processamento;
• Ganho de recursos de programação.

Controlada pela Sama Minerações Associadas, a mina Cana Brava recebe constantes investimentos em áreas essenciais, como segurança, saúde dos trabalhadores e preservação do meio ambiente. Na área da fábrica, sistemas potentes de aspiração e filtragem reduzem a quantidade de fibras de amianto crisotila em suspensão no ar a índices desprezíveis, muito abaixo dos níveis permitidos pela legislação. E a automação tem desempenhado papel decisivo para que a Sama torne suas atividades cada vez mais seguras para trabalhadores, comunidade e meio ambiente.
O mais recente projeto nesse sentido foi a migração do sistema de controle – incluindo CPU, rack, cartões de rede, software e programação – e de pontos críticos de E/S remotos em várias áreas produtivas. A escolha da Sama para essa modernização recaiu sobre as plataformas Logix (de hardware) e FactoryTalk (de software), que compõem a Arquitetura Integrada da Rockwell Automation. O princípio básico da Arquitetura Integrada é oferecer flexibilidade, segurança e produtividade às indústrias, com aproveitamento dos investimentos existentes em automação, integrando-os à nova arquitetura de controle. Essas características, somadas à ótima experiência com a Rockwell Automation ao longo do tempo, explicam a escolha da Sama.

“A integração entre as CPUs de PLC-5 das áreas de beneficiamento estava difícil por conta da limitação de memória. Havia, também, limitação para incluir mais pontos de E/S. A plataforma Logix corrigiu esses gargalos”, explica Daniel Cousseau, técnico de automação da Sama responsável pelo projeto. Diante disso, a primeira área de beneficiamento modernizada foi a Usina III, cuja migração foi feita no primeiro semestre de 2008, seguida pela Usina II (jan/2009) e, em janeiro de 2010, foi a vez da área de Mistura. O sistema de controle era baseado em PLC-5, com uma CPU para cada uma dessas áreas. Agora, o controle das três áreas é feito por meio de uma única CPU de ControlLogix, com utilização atual de somente 10% da memória. “A redução da quantidade de equipamentos de automação simplificou a nossa estrutura de hardware”, salienta Cousseau. A disponibilidade na capacidade de memória permitirá à Sama expandir sua produção gradativamente e sem novos investimentos em sistema de controle.

A Sama foi a primeira empresa da região a utilizar este cartão – que faz a conexão da fibra ótica diretamente no rack, sem necessidade de transceivers. A empresa também é pioneira na região na utilização do switch Stratix-8000, inclusive com expansão de portas em fibra ótica, para comunicação com os racks mais distantes. “Entre os switches industriais, consideramos este o melhor, pela sua qualidade, suporte e confiabilidade. É um switch gerenciável, com padrão industrial e total integração com o Logix”, afirma o técnico de automação. O papel do Stratix 8000 nessa nova arquitetura é conectar os racks de E/S remotas com o rack de controle. Antes de sua adoção, essa atividade era\feita via rede Remote I/O.
A empresa incorpou, ainda, ao projeto de modernização, o gerenciamento de seus ativos. Para tanto, a Sama adotou o software FactoryTalk AssetCentre, que atende tanto as áreas migradas, quanto as outras nas quais o controle ainda é feito por PLC-5.


Clique aqui para ver este case na íntegra.

voltar